CARREIRA CATEGORIAS DICAS NOTÍCIAS PRODUÇÃO

COMO CRIAR SUA MARCA COMO VIDEOMAKER

2 de abril de 2020

author:

COMO CRIAR SUA MARCA COMO VIDEOMAKER

Olá, pessoal! Tudo bem por aí? Você já ouviu falar em branding? Esse é um termo de marketing que designa a gestão de uma marca. Tudo o que está relacionado à sua marca, ou seja, as estratégias, planejamentos até a identidade visual está também neste universo do branding.

Nos dias de hoje, todo mundo está falando sobre branding pessoal, mas nem todo mundo entende o que faz e por que é, de fato, importante. Você pode estar pensando: “o que a marca tem a ver com o videomaker?” Será que além de fazer bons vídeos, você realmente precisa se preocupar com a sua marca?

Um branding pessoal é toda a percepção de uma pessoa. É tudo sobre quem você é e pelo que deseja ser conhecido. Refere-se à maneira como as outras pessoas vêem você. Um branding pessoal é, em muitos casos, sinônimo de sua reputação. É muito mais do que um simples logotipo.

Como criar uma marca como videomaker

Como videomaker, você pode usar a marca pessoal para criar confiança com seu público-alvo. Quando as pessoas o conhecem prontamente e passam a associar sua marca à sua cara, será muito mais fácil vender seu filme ou conseguir apoiadores, por exemplo.

Se você deseja fortalecer sua marca pessoal ou criar uma nova, precisa definir metas para sua imagem pública. Sua primeira tarefa é encontrar a identidade da sua marca e desenvolver um guia de estilo. Aqui estão três etapas essenciais para fazer isso:

1. Sua identidade

Se você quer se identificar como videomaker, comece fazendo algumas perguntas a si mesmo. Por exemplo: que palavras você usaria para descrever seu trabalho? O que as pessoas costumam dizer sobre o seu trabalho? O que faz você diferente de todos os outros? Que tipos de filme você gosta? O que você quer que os outros pensem de você e do seu trabalho?

Em seguida, anote suas respostas.

2. Sua audiência

Sua marca pessoal não é construída apenas a partir de seus pensamentos, mas também a partir das reações de outras pessoas. É por isso que você deve determinar o público que deseja atingir. Depois de estabelecer um nicho, é importante refletir o que essas pessoas querem ou esperam de você.

Anote também todos seus pensamentos sobre este assunto.

3. Seu estilo

Agora, compare as duas listas e identifique algumas qualidades que você deseja que outras pessoas associem à sua marca. Lembre-se de que a marca pessoal é como vendemos a nossa imagem para os outros. Depois de descobrir os atributos da sua marca, tente combinar o estilo correspondente. Pode ser expresso visualmente com um logotipo, cores, formas, imagens ou na maneira como você age ou fala.

Pense na sua marca pessoal sempre que interagir com alguém.

Como deve ser seu estilo

Exitem algumas características básicas para montar o seu estilo. Ele deve ser simples e memorável, isso quer dizer que sua marca pessoal precisa se comunicar claramente quem você é. As pessoas vão se lembrar apenas de algumas coisas sobre você, portanto, foque apenas nos elementos que realmente contribuem com algo para a sua marca.

Além disso, a comunicação deve ser única e distinta, mostrando seu lado que mais o difere dos outros. Não se esqueça também de se manter moderno, atualizado e atual. Afinal de contas, a sua marca deve inspirar seu público.

Contudo, não deve deixar de ser pessoal. Isso quer dizer que você precisa ser quem você é sem medo de se posicionar com as suas ideias.

Finalmente, para se identificar como videomaker, você precisa agregar valor a cada produto, filme ou campanha que criar. As pessoas seguirão sua marca de projeto em projeto, mas somente se sentirem-se conectadas e atraídas por ela. É hora de assumir o controle de todas essas impressões de marketing e se tornar referêmcia no nosso meio. Dá uma olhada nessa pequena grande dica do Maurício Fonteles que tem tudo a ver com este asusnto:

Criando seu estilo visual

Seu estilo visual é geralmente a primeira coisa notada e lembrada pelo público. Um bom design é um fator competitivo essencial e uma ferramenta poderosa no mundo dos negócios de hoje. Você sabe como usá-lo para sua marca pessoal?

A marca visual é um “alfabeto” único de elementos de design (cores, formas, fontes etc) usado para identificar uma empresa ou um produto e comunicar suas qualidades, valores e personalidade.

Para criar a sua marca, antes de mais nada você vai precisar criar seu próprio guia de estilo. O objetivo é encontrar uma imagem consistente e coesa da sua marca. Certifique-se de escolher bem todos os elementos:

Fontes

Escolha duas ou três fontes para seus textos. No caso de um título de filme, você pode usar uma fonte personalizada que se tornará um logotipo para o seu filme.

Cores

As cores corporativas sempre foram sinais fortes. Mas lembre-se, você precisa escolher apenas uma ou duas cores que se tornarão um elemento associativo consistente para a sua marca visual. As maiores marcas do mundo costumam usar apenas UMA cor, por exemplo: Starbucks – verde; Coca-Cola vermelha, Facebook azul, Nikon amarela.

Composição

Se o conjunto de cores e fontes não for suficiente, tente encontrar um estilo específico para suas composições gráficas. Infelizmente, o que é eficaz para um pôster de filme pode não funcionar em uma página da web! No entanto, você sempre pode encontrar algo que dê uma direção consistente nas suas escolhas gráficas. Por exemplo, decida se você deseja que seu estilo seja assimétrico, dinâmico ou estático.

Embora seu estilo visual precise apresentar uma identidade, ele nunca deve se comunicar demais! Tente manter as coisas simples.

Certifique-se também de que os elementos gráficos sejam coesos e incluídos em TODOS os materiais do seu trabalho. Sua marca visual é uma solução criativa de longo prazo que deve ser aplicada em todas as formas de comunicação da marca (sites, cartões de visita, publicidade etc).

A linguagem visual da marca é um ingrediente essencial necessário para tornar sua estratégia autêntica e convincente. Com um conjunto de regras simples e duráveis, você manterá o controle da sua imagem!

Espero que tenha gostado e que essas dicas sejam um bom começo para você trabalhar melhor o branding e criar a sua própria marca pessoal. Não se esqueça de acompanhar o canal da OZI no YouTube para receber mais conteúdos interessantes para a carreira de videomaker. Até a próxima!

Deixe o seu comentário