CARREIRA CATEGORIAS DICAS PRODUÇÃO

CARREIRA DE VIDEOMAKER: AS 3 FASES PRINCIPAIS

7 de outubro de 2019

author:

CARREIRA DE VIDEOMAKER: AS 3 FASES PRINCIPAIS

Fala galera! Todo videomaker passa por algumas fases na carreira. Desde o embrião quando o profissional está inseguro, até o momento em que ele começa a receber trabalhos demais e precisa de uma equipe para conseguir dar conta de tudo.

No OZI Vlog #455, Maurício Fonteles fala um pouco sobre esses rês momentos c cruciais na carreira de todo videomaker e como isso impacta no trabalho.

O portal para o universo do videomaker

Em primeiro lugar, este é o momento inicial da carreira de todo videomaker. Normalmente, existe muita insegurança envolvida. E geralmente por fatores mais internos do que externos, ou seja, questões de cunho pessoal que precisam ser resolvidas para que você execute o trabalho da melhor forma possível.

Obviamente nesta etapa todo nobo job dá um certo frio na barriga que pode ser bastante produtivo e interessante para sua formação. É com este frio na barriga que você começa a ficar mais atento sobre o processo e com ele também que você vai começar a sentir seu trabalho melhorar com o passar do tempo.

Ao mesmo tempo, as pessoas ao seu redor vão começar a notar a sua evolução na medida em que você divulga o seu trabalho e atende os poucos clientes que começam a surgir. Aqui é importante também começar a oferecer o seu trabalho e mostrar resultados, para colher os frutos de trabalhos remunerados mais à frente.

Sua preocupação nesta fase da carreira precisa ser apenas em dar o seu melhor no trabalho e manter a tranquilidade durante o processo.

“arrume uma metodologia que você pode seguir e que você tenha segurança em seguir”, Maurício Fonteles

Mais e mais clientes

Em um segundo momento da sua carreira como videomaker, mais oportunidades de trabalho começam a sugir. O seu relacionamento com alguns clientes começa a ser mais profundo e muitos deles começam a priorizar a sua participação em determinados jobs.

Aqui você certamente já terá mais tranquilidade para executar o seu trabalho, além de um diálogo mais fácil e seguro com os contratantes. Isso ficará visível no seu modo de agir e tratar dos assuntos relacionados aos trabalhos que iniciar.

Com preparação, planejamento e metodologia, você saberá exatamente como lidar com cada nova situação. E quanto mais clientes aparecerem, mais know-how você terá para atuar em diferentes mercados e começará a ser indicado para outros tipos de trabalho.

O segundo momento é quando você começa a ver o seu trabalho expandir e ganhar projeção no mercado.

Você se torna uma referência

Este terceiro momento é a fase em que você começa a ter clientes demais. Isso pode fazer com que você comece a negar jobs, ou melhor ainda, terceirizar trabalho. Isso é muito bom porque você está num nível quase empresarial, gerenciando projetos e começando a entender o processo de trabalho com uma equipe.

Nesta etapa, as pessoas vão desejar fazer mais videos com você, o que causará uma sensação de realização, de trabalho bem feito. Aqui você se torna uma referência no mercado em que atua e com o tipo de vídeo que mais lhe atrai profissionalmente.

Interessante, não é? Decerto, cada uma destas etapas não precisa necessariamente demorar, ou levar anos para acontecer. Tudo vai depender do quanto você produz, do quanto você estuda e de quantos clientes e você atende.

Quanto mais trabalhos realizados, mais experiências acumuladas e mais horas de vôo. Ao satisfazer mais clientes, outros tantos aparecerão para contratar seus serviços e você certamente se tornará a referência que buscava ser dentro da sua área de atuação.

Por fim, espero que tenha gostado e que aproveite para desfrutar e aprender muito em cada uma das etapas da sua carreira. Não se esqueça de acompanhar o canal da OZI no YouTube e até a próxima!

Deixe o seu comentário