CARREIRA CATEGORIAS DICAS NOTÍCIAS OZI VLOG PRODUÇÃO XP HISTÓRIAS

XP HISTÓRIAS #08 RAFA TABOSA

29 de junho de 2020

author:

XP HISTÓRIAS #08 RAFA TABOSA

Fala pessoal, tudo bem? Muitas pessoas no universo da produção de vídeo começam já tendo uma boa bagagem de trabalho com fotografia. Por isso, hoje na série XP Histórias vamos contar a história da videomaker Rafa Tabosa, de Recife.

Confira abaixo o episódio #08 da série XP Histórias e entenda melhor como a Rafa conheceu e começou a se envolver com vídeo. Assista:

XP Histórias – Rafa Tabosa

Antes de mais nada, Rafa conta sobre seus trabalhos con fotografia antes de começar a trabalhar com vídeo. Ela trabalhou com foto durante algum tempo e parou por conta da gravidez, voltando ao mercado apenas dois anos depois, para trabalhar em uma produtora de vídeo.

Como ela também já tinha experiência com edição de vídeos em uma emissora local e também de fotojornalismo, começou a vislumbrar este mercado e perceber melhor a movimentação com relação à produção de vídeo dentro da produtora.

Fator empreendedorismo

O primeiro ponto interessante da história da Rafa é que o primeiro passo dela neste universo foi pensar em empreender. “Foi quando eu comecei a ver toda a movimentação de vídeo. E eu já voltei para o mercado com a mentalidade que: ‘eu quero passar um ano trabalhando e pegar o fôlego de novo. Porque eu quero empreender, eu quero seguir o meu caminho”, conta Rafa.

Após esse primeiro ano trabalhando somente na produtora e mais estabilizada financeiramente, Rafa decidiu começar a trabalhar profissionalmente com vídeo e passou a encarar novos desafios que apareceram durante esta jornada. “Estou chegando numa fase que a coisa com vídeo está indo tão bem que estou sentindo a necessidde de ir expandindo isso, sabe? De ir aumentando e trazer pessoas para estarem comigo”, comenta.

Dificuldades no caminho

A maior dificuldade apontada por Rafa durante todo esta primeira etapa percorrida na produção de vídeo, foi organizar a vida pessoal e profissional. Além do fato de ter uma criança em casa, ela fala sobre como criar uma rotina de trabalho home office é um processo muitas vezes complicado.

“Tudo que eu ia fazendo refletia muito na minha relação com ele (filho). Então eu estou sempre percebendo como a gente está se comportando, como eu estou me comportando, pra ir conseguindo adaptar essa coisa de empreender, ser mãe, estar bem com o filho, estar bem comigo. Porque quando estou bem comigo as coisas ficam bem na família como um todo”, explica.

OZI XP

Rafa conta que primeiro completou o curso de Produção de vídeo da OZI (hoje Criadores de Vídeo) e que isso deu a segurança que ela precisava para oferecer seu primeiro trabalho, em um evento ao vivo. “Fiquei sabendo de um evento que ia ter, me ofereci para fazer o vídeo, porque até então não sabia nem botar preço. E aí esse vídeo rodou o WhatsApp da cidade no meio das nutricionistas”, conta.

Muitas pessoas ficam com medo de se lançar no mercado pela primeira vez, talvez por insegurança de conhecimento técnico ou mesmo por falta de experiência. Nós já falamos sobre estes assunto aqui, como você pode ver nestes links abaixo:

A primeira produção feita por Rafa chegou até uma nutricionista que se interessou e contratou os serviços para a produção de um curso online. “E foi com essa cliente, especialmente, que eu tomei a decisão de investir no XP”, diz Rafa.

Portanto foi a partir de uma só cliente que ela começou a vender seus trabalhos como videomaker e passou a fazer desta a sua atividade principal.

Este ponto da história de Rafa é bastante interessante, quando ela fala sobre como o OZI XP foi importante para que ela conquistasse novos clientes. “O fato de ter entrado, de ter os exercícios que faziam a gente se colocar na rua, se movimentar e começar a ter clientes foi o que me fez ter uma carta de clientes”, afirma.

Mercado de vídeo

Um excelente ponto desta conversa e que pode ser bastante esclarecedor para muitos videomakers é quando Maurício e Rafa falam sobre o mercado e a importância de ter pessoas especializadas produzindo vídeos. “Para essas pessoas que a gente pode atender, o vídeo não é o fim, o vídeo é o meio. Para a gente que vídeo, o vídeo é o fim, pra eles não. Então, eles podem até começar do jeito que eles quiserem. Mas na hora que eles tiverem a possibilidade, eles querem ter alguém pra fazer, eles não querem mais se preocupar com isso”, afirma Maurício.

Rafa conta também sobre os clientes relacionados ao marketing e como eles já entendem a função e o valor dos vídeos. Contudo, ela também ressalta a necessidade de educar aqueles que ainda não conseguem enxergar o valor da produção de vídeo para os seus negócios. “Eu começo a perceber o que é que o mercado está precisando em relação à produção de conteúdo, em relação à criação de vídeo pra conseguir chegar mais junto disso também e não ser só a pessoa que pega o vídeo, exporta e entrega”, diz Rafa.

XP Histórias: Rafa Tabosa – crescimento e empreendedorismo

Por fim, Rafa afirma que o treinamento OZI Experience deu a ela uma segurança e confiança que ela certamente não conquistaria sozinha. Além disso, facilitou o acesso a uma rede de relacionamento entre videomakers, uma verdadeira comunidade de vídeo que cresce a cada turma nova do OZI XP.

Ela conta também sobre como o OZI XP passou a ressignificar alguns conceitos relacionados ao trabalho, o senso de comunidade e como tudo isso ajudou com que ela se portasse diferente frente a outros clientes e oportunidades que passaram a surgir pela frente.

Espero que tenha gostado da história da Rafa! E não se esqueça de se inscrever no canal da OZI no YouTube para receber mais conteúdos interessantes para a sua carreira. Até mais!

Deixe o seu comentário