CARREIRA CATEGORIAS CINEMA DICAS ROTEIRO

PARASITA: 5 LIÇÕES DE ROTEIRO DE BONG JOON-HO

22 de junho de 2020

author:

PARASITA: 5 LIÇÕES DE ROTEIRO DE BONG JOON-HO

Fala, pessoal! Como você deve ter visto no Oscar de 2019, o filme Parasita venceu a maioria das principais premiações, incluindo melhor roteiro original. E hoje vamos trazer algumas lições de roteiro de Bong Joon-Ho, diretor do filme.

Antes de mais nada, é importante dizer que neste post não vamos dar spoilers. Tudo o que você vai ler a seguir pode ser encontrado nas sinopses sobre o filme.

O canal Behind the curtain listou diversas lições que roteiristas podem tirar do filme Parasita de Bong Joon-Ho e aprimorar suas técnicas tanto de roteiro, quanto de storytelling. Isso certamente fará você criar narrativas mais completas e bem amarradas para contar a sua história.

Neste post você vai entender

  • Como Bong John-Ho desenvolveu suas personagens por meio da interação;
  • Por que Parasita não conta uma história de bem contra o mal;
  • Como fazer suas histórias universais.

Assista abaixo (em inglês):

5 Lições de Roteiro do filme Parasita, de Bong Joon-Ho

Bons roteiros são uma força potente no mundo em que vivemos hoje. Saber contar uma boa história é dramaticamente melhor do que conhecer todos os atalhos de um programa de edição profissional.

Muitos roteiros hoje em dia contam histórias que envolvem todos nós, independentemente do local em que estivermos, das nossas crenças pessoais e do nosso estilo de vida. Parasita, de Bong Joon Hoo é um excelente exemplo disso.

Confira abaixo 5 dicas baseadas na experiência do diretor Bong Joon-Hoo:

1. O drama é universal

Em primeiro lugar, um dos grandes motivos pelo qual o filme Parasita foi tão elogiado (além de ser um filme estrangeiro concorrendo diretamente com as produções de Hollywood) é o fato de contar uma história universal.

Em outras palavras, os dramas e os conflitos que surgem durante a jornada não são particulares a uma cultura, raça ou fé. Parasita utiliza uma ideia universal da guerra de classes e a coloca em primeiro plano.

Bong Joon-Ho conta que, quando era jovem, trabalhou como tutor, dando aulas particulares para um menino de uma família rica. Para conseguir mais trabalho, sua namorada ajudou a contratá-lo como tutor em uma família para a qual ela trabalhava. Foi assim que nasceu a ideia.

Ou seja, criar enredos que dialoguem com a maior quantidade de pessoas possível é uma estratégia que pode levar a sua produção muito mais longe e alcançar pessoas do mundo inteiro.

2. Faça sua pré-escrita

Antes de Parasita ser um roteiro, ele foi um “tratamento” comprado por uma empresa de produção na Coréia do Sul. Um tratamento é um texto em prosa que conta toda a história antes mesmo de começar a se trabalhar no roteiro. Funciona basicamente como um rascunho do seu roteiro final. Ou seja, é ali que você conta a história de maneira mais aberta do que na sinopse, porém não tão detalhada quanto será o seu produto final.

Foi todo esse trabalho de preparação do filme Parasita que ajudou Bong Joon-Ho a planejar o final do filme de maneira brilhante. Ao invés de debater enquanto escrevia rascunho após rascunho, ele se permitiu colocar primeiro a versão em prosa no papel. Isso garantiu uma visão mais panorâmica e de fora da história que estava contando.

Portanto, quando você tiver uma ótima ideia, siga todas as etapas necessárias para desenvolver a narrativa. Isso certamente vai facilitar o processo de roteiro e permitir que você encontre respostas para cada parte ainda não definida da sua história.

3. Todos os personagens de Parasita são desenvolvidos por meio da interação com outros

Ao tentar desenvolver seus personagens, evite pensar muito sobre histórias de fundo muito elaboradas ou frases que eles dizem. Procure sempre pensar nas ações de cada personagem.

Em Parasita, Joon-Ho disse que confiou nas ações das personagens e na maneira como elas tratam as outras pessoas. Apenas isso foi o suficiente para informar o público sobre as prioridades e desejos de cada personagem e ajudou a contar uma grande história, apenas nas interações entre cada um deles.

Isso quer dizer que deixar que o drama e os conflitos venham das ações dos personagens vai ajudar a criar uma narrativa mais fluída e, ao mesmo tempo, deixar claros todos os objetivos, desejos e sensações das personagens dentro da sua história.

4. Encontre metáforas que ajudem a contar a sua história

Quem já assistiu Parasita sabe que este filme fala sobre relações parasitárias entre classes, membros da família e a sociedade. Joon-Ho pensou muito profundamente nessa ideia de parasitismo e depois tornou sua história literal dentro de um roteiro. Ele realmente sentou e escreveu relacionamentos parasitas em alguns níveis até chegar nas relações que descreveu em seu filme.

Ao escrever um projeto, seja de filme, curta, peça publicitária ou qualquer outro, procure entender quais são as metáforas que você deseja explorar e como você pode expressar essas ideias nos sentidos figurado e literal. Isso certamente dará uma profundidade excelente para as suas narrativas.

5. Preocupe-se com suas descrições e ações

Ao fazer uma análise mais aprofundada do roteiro de Parasita, você pode ver o cuidado com o qual Joon-Ho escreveu as cenas de ação. Nestes casos, as cenas são sempre bastante concisas e muito pouco complexas.

Para isso, ele também evita o uso de metáforas que são usadas, como vimos acima, de maneira mais estrutural dentro do enredo. No fim das contas, o resultado é uma narrativa bastante clara e objetiva que tem por objetivo desenrolar a história ao público.

Faça sempre essa pergunta antes de deixar um roteiro pronto: a sua cena está atraindo as pessoas a querer saber mais ou está afastando elas da história principal?

Parasita: lições de roteiro

Todas essas dicas de roteiro de Bong Joon-Ho em Paratista servem para muitos casos e não só na indústria do cinema. Entender como contar uma história é essencial para videomakers que procuram conectar seus vídeos a pessoas e histórias. Especialmente aqueles que buscam que suas produções cheguem ao maior número de pessoas possível.

Espero que tenha gostado das dicas. Por fim, Parasita é um excelente filme e, caso você não tenha assistido ainda, corra atrás, vale a pena. E não se esqueça de acompanhar o canal da OZI no Youtube para receber mais conteúdos relevantes para a sua carreira no audiovisual.

Até mais, pessoal!

Deixe o seu comentário