CARREIRA CATEGORIAS FILMAGEM OZI VLOG PRODUÇÃO

PRÉ-PRODUÇÃO: ECONOMIZANDO TEMPO E DINHEIRO

21 de julho de 2020

author:

PRÉ-PRODUÇÃO: ECONOMIZANDO TEMPO E DINHEIRO

Fala galera! Hoje vamos falar sobre Pré-produção. Se você não conhece ainda, a pré-produção é o momento de pensar tudo sobre o workflow do seu projeto. Como vão funcionar as diárias de gravação, estudo de locação, enfim, milhares de fatores que tem por finalidade baratear os custos do seu projeto e garantir o mínimo de dor de cabeça possível para a realização do seu projeto.

Nesta aula ao vivo, Maurício Fonteles fala tudo sobre pré-produção com dicas e muito mais para quem procura começar a organizar melhor seus projetos de vídeo. Confira abaixo:

As três etapas da produção de vídeo

Antes de mais nada, é muito importante que você entenda as etapas da produção de vídeo. Este é um tema bastante complexo, uma vez que decisões tomadas em cada uma dessas etapas pode acabar influenciando todo o restante da sua produção. “Por mais que a gente tenha essas etapas em todos os vídeos, a gente tem que entender que elas se integram de ponta a ponta”, conclui Maurício.

Em resumo, a produção em si é o momento em que você coloca tudo em prática. É dali que vai sair o material bruto, ou seja, todas as cenas que você irá gravar. Já a pós-produção é a etapa de montagem e finalização do seu produto. É aqui que entram a edição, tratamento de cor e sonorização, por exemplo.

Contudo, nosso assunto de hoje é a pré produção. O momento que antecede essas duas etapas e onde os custos do projeto ainda são baixos, uma vez que estão apenas no campo das ideias.

Onde começa a pré-produção

Para entender melhor, vale a pena pensar que a pré-produção começa no momento da ideia. Seja aquela hora em que surge para você uma grande ideia ou mesmo quando um cliente aparece com uma demanda. Assim que você começa a pensar em como seria aquele vídeo, você já está na etapa de pré-produção.

Uma boa pré-produção cria todas as melhores condições para fazer seu vídeo com tranquilidade e sem perda de tempo ou recursos. Além disso, ela permite fazer uma combinação de variáveis a fim de evitar problemas dentro do set de filmagem.

A pré-produção vai até o momento de chegar no local da filmagem e montar o seu set de equipamentos.

Pré-produção: dicas principais

Primeiramente, procure colocar tudo no papel. Como nós já dissemos no post “3 dicas para aumentar a sua produtividade”, ao materializar essa lista de funções, você acaba liberando espaço no seu cérebro para poder pensar em outras coisas.

Lembre-se que, quando você vai fazer uma filmagem, você está fazendo centenas de escolhas, desde equipamentos de luz, até que formato você vai gravar, tipos de cenas, entre outras. Colocar tudo no papel evita que você esqueça algo e torne algumas dessas decisões conflituosas.

Uma segunda dica extremamente importante: controle tudo o que estiver ao seu alcance. Sejam horários, ambientes de gravação, tipos de luz. Isso vai impedir que sua produção seja travada por qualquer imprevisto que poderia ser evitado.

Comece a pensar que você precisa estar sempre com o olhar atento para tudo o que vai envolver sua produção. Desde o transporte até a locação, até as tomadas que vai usar e horários que precisa gravar.

Elementos da pré-produção

Veja abaixo alguns elementos essenciais para uma pré-produção bem sucedida:

Ideia

Pode ser sua ou mesmo a demanda de um cliente. Este é o momento de começar a desenhar o que virá a ser seu produto final. Lembre-se: no momento da ideia tudo é possível. É nesta etapa que toda a sorte de opções converge para um roteiro.

Roteiro

Existem diversas formas de montar o roteiro e isso depende muito da sua produção. O roteiro, de maneira geral, funciona como um mapa para saber onde você precisa ir. Este é o momento de pensar nas locações, personagens e até mesmo nas condições climáticas de cada cena.

Locação

Definir os espaços físicos onde sua produção será feita é importante para conhecer os melhores cenários, pensar na iluminação, possíveis fontes de ruído e até mesmo em pontos de eletricidade. Uma dica extra: visite a locação com antecedência sempre que possível.

Personagens

Entender quantas pessoas seu vídeo terá é importante para poder organizar a disponibilidade dessas pessoas e entender as dificuldades que você terá com cada entrevistado. Este também é o momento de pensar no figurino. Apesar de ser algo que não temos total controle, você pode sugerir roupas com cores lisas e sem texturas para evitar efeito moiré, gerado por camisetas com listras ou quadriculados, por exemplo.

Decupagem

Também conhecida como a shotlist, ou a lista de planos, a decupagem permite que você entenda que tipos de equipamentos vai precisar em cada diária. É super importante chegar num set de filmagem sabendo o que você vai fazer e como vai contar a sua história.

Em alguns casos, você não consegue definir todos os planos que vai fazer, portanto, faça uma lista base com o mínimo que você precisa para montar a sua história e depois incremente com as ideias que surgirem durante o trabalho.

Sabendo o que você vai registrar, você otimiza o restante do processo e pode escolher melhor os equipamentos que vai utilizar.

Equipamentos

Por falar em otimizar, pense bastante em que equipamentos você deve levar. Muitas vezes ter muitos equipamentos à mão pode se tornar um problema no fim da diária, ao recolher tudo.

Portanto, faça um bom checklist de equipamentos lembrando que existem algumas “besteirinhas” como um cartão de memória que podem inviabilizar toda a sua produção. O Google Keep é uma boa saída na hora de criar essa lista, uma vez que ele possui uma opção de lista em checkbox bastante simples e útil.

Uma dica extra do Maurício: sempre que deixar um carregador ligado em um lugar relativamente escondido (embaixo de uma mesa, num estabilizador, por exemplo), procure deixar a chave do carro junto. Isso força você a não deixar equipamentos em locações.

Além de tudo isso, levar muitos equipamentos pode acabar demandando mais pessoas, ou seja, uma equipe mais robusta.

Equipe

Procure pensar na equipe de acordo com cada produção. Como dissemos acima, quanto mais equipe, mais equipamentos. Ao mesmo tempo, optar por uma equipe menor significa também reduzir seu setup. Quando pensar na equipe, entenda que isso está absolutamente associado a recursos financeiros, afinal de contas, ter uma equipe custa dinheiro.

Ordem do dia

Este é um documento chave para a sua pré-produção. Com ele, você vai direcionar o trabalho da sua equipe e definir tudo o que deve ser contemplado em cada diária. A ordem do dia deve ter ainda descrição de pessoal, endereço, horário, o que vai ser filmado, entre outros.

Autorizações

Procure sempre buscar autorizações sobre os locais onde você vai filmar. isso pode evitar dores de cabeça e fazer com que você evite perder horas de produção.

Para estes dois últimos tópicos (ordem do dia e autorizações), a Clipeteca possui modelos prontos de documentos que podem ajudar.

Foque na pré-produção e melhore a qualidade do seu produto final

A pré-produção é uma atividade que se torna automática assim que você consegue enxergar sua utilidade e como ela pode fazer você evitar problemas dentro de um set de filmagem.

Manter o hábito de fazer sempre uma boa pré-produção pode melhorar dramaticamente a qualidade final do seu vídeo. Uma boa câmera e o tratamento de cor são ferramentas fundamentais que podem te ajudar, mas uma pré-produção bem feita tem o poder de oferecer uma qualidade mais interessante e um produto muito melhor no final do processo.

Espero que tenha gostado dessas dicas. Não se esqueça de acompanhar e se inscrever no canal da OZI no YouTube para receber mais conteúdos relevantes para a carreira de videomaker. Aproveite também para entrar no canal do Telegram, onde o Maurício publica conteúdo diariamente.

Até mais, pessoal!

Deixe o seu comentário