CARREIRA CATEGORIAS DICAS FOTOGRAFIA OZI VLOG PRODUÇÃO XP HISTÓRIAS

SÉRGIO PAIVA XP HISTÓRIAS

16 de junho de 2020

author:

SÉRGIO PAIVA XP HISTÓRIAS

Fala galera, tudo bem por aí? Hoje vamos dar sequência na série XP Histórias, dessa vez com um velho conhecido aqui da OZI, o videomaker Sérgio Paiva. Além de conhecer o Maurício antes mesmo de fazer um curso da OZI, Sérgio teve aulas quando a OZI era uma escola presencial e participou da segunda turma do OZI Experience.

Confira abaixo essa conversa super interessante entre Sérgio Paiva e Maurício Fonteles, no XP Histórias:

“Todo projeto que você começa é um projeto em branco”

Em primeiro lugar, como muitos videomakers, Sérgio começou a se interessar pelo mercado audiovisual sem conhecer muito sobre a área. E de cara conta que comprou uma câmera que era muito à frente do seu conhecimento. Apesar desse pequeno erro estratégico, foi a partir dessa câmera que Sérgio conheceu Maurício e passou a se interessar mais pela produção de vídeo.

No começo de sua carreira, conta Sérgio, havia muita insegurança. E foi isso que o levou também a fazer os cursos da OZI, incluindo a participação na segunda turma do OZI Experience. “Esse processo de insegurança acontece muito e é a coisa mais normal do mundo pra todo mundo que começa a trabalhar com vídeo, porque a gente lida com criação”, diz Maurício.

Um dos fatores de maior motivação para Sérgio é a possibilidade de criar peças, conteúdos, vídeos a partir do zero absoluto. “Todo projeto que você começa é um projeto em branco. Você abre a timeline do Premiere, bota os cartões de memória na sua câmera. E a partir dali que você grava e constrói tudo”, diz Sérgio.

“Meu nome é ‘Pronto'”

Maurício comenta também sobre a disponibilidade que Sérgio sempre teve desde o começo de sua carreira para estar presente em jobs, em diferentes situações. “Acho que foi isso que me ajudou bastante nessa época, essa disponibilidade e esse contato online que criou essa relação”, afirma Sérgio.

Como sabemos, um dos grandes equívocos cometidos pelos videomakers iniciantes é colocar bloqueios que os impeçam de participar de produções. Seja por uma falta de conhecimento, de equipamento, ou mesmo uma insegurança na parte prática, esse tipo de bloqueio pode impedir que sua carreira siga evoluindo.

Portanto, uma das melhores formas de agir no começo da carreira no audiovisual é estar sempre pronto e se colocar disponível. Ao doar o seu trabalho, muitas portas e oportunidades podem se abrir.

“Seu tempo é investimento, vai investir ele como?”

Sérgio fala também sobre como muitas vezes o que entendemos como investimento não é exatamente gastar dinheiro com equipamentos, mas sim usar nosso tempo com atividades que nos sejam úteis para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da carreira.

Ele também fala sobre a comunidade do vídeo e sobre a necessidade de retroalimentar essa cadeia. Ainda que ele possa ter algumas travas pessoais, nada disso pode ser impeditivo para ter uma relação boa e profissional com clientes. “Quem me conhece sabe que sou super fechado, super acanhado, mas eu sei que pra estar fazendo vídeo, pra estar no mercado, você tem que estar ali sempre conhecendo quem tá fazendo pra se manter. Porque é uma comunidade, então assim, pra você alimentar a comunidade, a comunidade precisa te alimentar. Então você precisa estar ali conversando, mostrando seu trabalho”, afirma Sérgio.

Projetos autorais: “Você depende só de você”

Sobre seus atuais estudos de cinema, Sérgio realça a importância de trabalhar em projetos autorais. Muitas vezes, ele decide fazer um vídeo ou mesmo uma sessão de fotos numa tarde. Isso acaba desafiando seu lado mais técnico a montar um setup de iluminação, produzir imagens e conceitos diferentes para cada um desses projetos. “Isso é bom porque te mantém afiado. Se chegar uma oportunidade que você consiga encaixar um conhecimento desse que você está dominando na prática, você já tem essa carta na manga”, reflete.

Projetos autorais ajudam a colocar em prática conceitos que você pode não ter tido a oportunidade de usar em jobs pagos, por exemplo. Algum tempo atrás aqui no blog da OZI nós falamos sobre como projetos autorais podem ajudar na sua carreira.

Maurício aproveitou para destacar outro ponto: a liberdade que esses projetos podem oferecer e que muitas vezes a rotina de trabalho não permite. “Tem um momento em que a gente entra num estado de tanto trabalho, mesmo que seja uma coisa prazerosa pra gente, que chega esses momentos que a gente não consegue nem experimentar. então tirar esse tempo pra você é um processo de aprendizado e mais uma bagagem que você vai levando”, finaliza.

Direção de fotografia: “um passo além”

Sérgio conta também sobre como começou a estudar direção de fotografia. Ele diz que sempre foi apaixonado pela criação de imagem, composição, a parte mais técnica de câmera e setup. E o que ele buscou a partir disso foi levar esse conhecimento mais técnico para o lado da narrativa. “Um diferencial que eu escolhi ter para o meu trabalho é ter uma fotografia às vezes mais refinada, ter um trabalho mais com a luz, o conceito e a estética”, afirma.

Um ponto interessante da fala de Sergio durante a entrevista é quando ele diz sobre como é interessante buscar se aprimorar em algo que mais lhe agrade na área de vídeo. Isso tem o poder de se tornar o diferencial da sua carreira. “Eu acho que um jeito de trazer esse diferencial para os seus vídeos não é fazer o que todo mundo tá fazendo, você tem que procurar alguma coisa que você gosta e tentar ser bom naquilo”, diz.

XP Histórias Sérgio Paiva: constância e autoavaliação

A história de crescimento profissional de Sérgio é bastante interessante para quem está começando a se aventurar na carreira. Como você pôde ver ao final, ele contou um pouco sobre sua última viagem para a França a trabalho, onde estava gravando um projeto e sobre como poucos tipos de trabalho poderiam o levar a uma viagem desse tipo.

Sergio finaliza refletindo sobre a necessidade de autoavaliar sua produção, falando também sobre os vídeos autorais que ele faz em casa. “É importante pra você se manter sempre ali estimulado e não encarar só como um trabalho”, complementa.

Para quem está em busca de se firmar na carreira de produção de vídeo, a OZI possui diversos cursos e treinamentos exclusivos. Você pode estudar de qualquer lugar do mundo, quando bem entender. Clique aqui para ver todos os cursos.

Por fim, não se esqueça de acompanhar o canal da OZI no YouTube para conhecer mais histórias como essa e receber outros conteúdos importantes para a sua formação profissional.

Até mais, pessoal!

Deixe o seu comentário